sexta-feira, 7 de abril de 2017

Roteiro de Curta Metragem


Como Escrever um Roteiro de Curta Metragem.
1 Escolha um título. É crucial escolher um bom nome — um que facilite o trabalho de divulgação e, ao mesmo tempo, transmita ao público uma noção clara do tema do filme. O título pode ser escolhido a qualquer altura do processo.

2 Defina um tema. Se você não sabe o que é o tema, pense na lição que o personagem aprenderá ao fim do filme.

3 Formule a sinopse. Descreva, numa frase curta (de 15 palavras ou menos), o conceito fundamental que guia o enredo. O roteiro narra a história de quem? O que esse personagem deseja? O que o impede de conseguir seu objeto de desejo? Qual é o risco envolvido? Uma possível sinopse para "E. T. — O Extraterrestre" seria: "Um garoto solitário faz amizade com um alienígena".

4 Construção do personagem. Essa é uma parte importante do processo de criação. As características mais relevantes do personagem são: 1. Nome; 2. Aparência; 3. Atributos (sociais, físicos e psicológicos). 3 Trajetória do personagem. 1. A jornada do herói. O caminho onde ele se deparará com seus piores medos. 2. Ligações afetivas. Por exemplo: duas pessoas que se detestam têm de trabalhar juntas, e com isso aprendem a conviver e, mais tarde, a gostar uma da outra. 4 Crie também obstáculos psicológicos que o personagem terá de superar. Você teve alguma experiência pessoal que poderia usar na construção do personagem? 5 Onde? (Lugar.) 6 O quê? (Tema, formato, gênero, objetivo do personagem, o melhor e o pior que poderia acontecer.) 7 Por quê? (Pense nas características peculiares do enredo.) 8 Quando? (Tempo em que se passa a história, prazo para a conclusão do filme, cronograma.)
 ATENÇÃO Se empacar nesta fase da criação, assista a outros curtas-metragens e analise-os de acordo com os aspectos acima. Faça um brainstorming de ideias para o começo e para o fim do filme.

5 Crie um mapa mental com a abertura da película de um lado e o desfecho de outro.

FONTE: Clique Aqui.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Fotografia

Cliques Iniciais

Apresentamos, aqui, algumas regras de ENQUADRAMENTO e RECORTE de fotografias. Profissionalmente, o enquadramento pode-se apresentar como: planos geral, americano, close e detalhe.
RECORTE DO CORPO
Evite cortar o corpo de uma pessoa nas articulações. Ex: joelho, punho, cotovelo, tornozelo etc, pois isso faz a pessoa parecer amputada, maneta, perneta…  Para fugir a essa desagradável sensação a dica é sempre cortar o corpo entre as articulações, no meio do osso. O importante é nunca ser na articulação. No caso da barriga, corte acima ou abaixo do umbigo, mas nunca exatamente sobre ele.

Veja a foto em que o modelo foi cortado no meio da coxa.

 Nesta foto há um enquadramento mais ousado, em que a modelo foi cortada em diversos locais. Contudo, observe que em nenhum momento fugiu-se a regra. Os cortes foram feitos todos entre as articulações dos membros.

 RECORTE DA CABEÇA
Pode-se cortar a cabeça a vontade, menos a cabeça na altura dos olhos e da boca, desmembrando sua forma. Veja os seguintes exemplos:

Perceba que o corte não prejudica a imagem. Esse corte na cabeça só faz sentido se a pessoa estiver enquadrada em primeiro plano, preenchendo toda a imagem. Note que nesta foto os ombros também foram cortados. Não teria sentido fotografar a pessoa de corpo inteiro só com o topo da cabeça cortada.
 

Nesta foto a modelo foi cortada na altura da testa. Também está enquadrada em primeiro plano.

Um enquadramento bem mais fechado. Perceba que as modelos tiveram seus rostos bastante cortados. Contudo, os olhos e a boca foram preservados.
Um plano detalhe em que o corte da imagem foi bem pensado. O rosto foi cortado no meio do nariz e os braços foram cortados entre as articulações.

 Plano bem fechado. A boca até foi cortada no canto esquerdo, mas isso não compromete a imagem, já que a regra de não cortar a boca se refere a cortá-la horizontalmente na linha de divisão dos lábios.
 

É importante saber, que em regra geral colocar o objeto no centro da fotografia nem sempre é o ideal, e que o uso da regra dos terços proporciona uma melhor estética à imagem.

A regra dos terços é uma ótima ajuda e ao utiliza-la  nunca mais olhará uma fotografia da mesma forma. 




A regra dos terços é muito simples, com duas linhas imaginárias, divida a imagem em três partes iguais tanto na vertical quanto na horizontal. Procure colocar os objetos principais da sua foto em uma dessas linhas ou na intersecção delas, onde são os focos de interesse, como mostra o esquema acima.
Veja o seguinte exemplo.

Quando fazemos um retrato, o foco de interesse está na cabeça. Então, atenção a ela! Monte a composição de modo que a cabeça do retratado esteja sob uma das linhas verticais. Se ela estiver numa intersecção de uma vertical com uma horizontal, melhor ainda. De modo geral, a imagem fica melhor quado o espaço livre da imagem (o fundo) está do lado para o qual a pessoa retratada está olhando.


ELIMINE O QUE É DESNECESSÁRIO

Quando for fazer sua foto destaque o personagem do seu entorno. Isso não significa que ele deve estar necessariamente em primeiro plano, significa apenas que quando olhamos a foto devemos conseguir identificar o personagem com clareza e, quando for o caso, enxergar sua expressão facial, seu gesto ou o que a situação pedir. Exemplo prático: você quer fotografar um malabarista numa multidão. Então deixe claro que o malabarista é o personagem e não deixe que ele se perca entre as pessoas.

Elimine a poluição.

Esta postagem foi publicada à partir da postagem no link: https://fotografiafacil.wordpress.com/tag/enquadramento/ 

domingo, 2 de outubro de 2016

Curtas no MAR 2016

A ação cultural "Curtas no MAR" é a apresentação final de todo o processo de aprendizagem desenvolvido durante um semestre, pelos alunos do Ateliê Outras Mídias, dinamizado pelo professor de Arte Lindomar Araujo.
Inicialmente, os alunos aprendem a linguagem fotográfica, pela apreciação, prática e depuração de imagens. Quando já familiarizados com a fotografia, desenvolvem roteiros para curtas-metragens e formam equipes de trabalho, com funções estabelecidas por afinidade, considerando inclusive as habilidades específicas de cada um.
No ano de 2016, elegemos as transformações da região portuária, como temática norteadora dos curtas. 

Da Linguagem Fotográfica aos Roteiros dos Curtas

Pesquisa histórica junto ao IPHAN

Gravação na Praça Mauá com entrevistas

Cenas da gravação do Curta Mauá 360.

 Gravação no interior do Museu do Amanhã


O evento "Curtas no MAR"
Assista ao vídeo


 Mesa de diálogo após apresentação dos Curtas

Alunos e convidados

Assista aos curtas

"Impressões sobre o Museu do Amanhã"

"Remanescentes da Rio Branco"

"A Noite"

"Mauá 360"


sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Solidariedade em Foco

Criação de GIFs Animados a partir de discussões sobre a importância dos Valores no nosso dia a dia. Este trabalho possibilita a compreensão do uso de camadas digitais, para posteriormente manipular as trilhas dos editores de vídeos.

Trabalhos dos alunos

HEMILY

 MARIA EDUARDA

DANIEL

 GABRIELLI

GUILHERME


LISANDRO

 MARIANY

ANGELO


RAFAEL SIMÃO

VINÍVCIUS

GABRIEL BAUSO

 LUIS MIGUEL

STELLA X

Angela

 João

 Leonardo

Luis 

 Marcela

Ricardo

Luiz

Victor 
Rafael

Gustavo

 Israel

Raira

 Samuel

Andreas

Angelo
 Clausiane

Gabriel bauso

Gabrielli

Guilherme

Hemily

Lisandro

Lucas Martins

Mariany

Rafael Simão

Stella X.

Vinícius

Liriel

Arlindo

Andressa

Angela

Caylane

Daniel

Danielle

Eric

Francisca

Jéssica

João

Maycon

Marcos Caique

Mayara Silva


Stephany

Yara

Aicon

Ana Carolina

Matheus Lucas

Bárbara